1980

conteudo-1679_ano_1980

Antes de despontar na música, Margareth Menezes descobriu os palcos através do teatro. Foi na escola, mais precisamente no grupo teatral do Centro Integrado de Educação Luiz Tarquínio, na Boa Viagem, em Salvador, que a artista começou a sondar a própria expressividade. Dos 15 aos 18 anos, Margareth teve aulas com Reinaldo Nunes, ator e diretor teatral que fundou a Companhia Baiana de Comédias, pioneira no estado. Neste início, o grupo ganhou diversos festivais intercolegiais e teve contato com importantes expoentes da cena teatral baiana e nacional, como a atriz Jurema Penna. Destaca-se, nesta época, a participação de Margareth nas montagens Ser ou Não Ser Gente (1980), no Teatro Vila Velha, em Salvador, e Máscaras (1981), de Menotti Del Picchia, ambas sob a direção de Reinaldo Nunes. Um projeto paralelo da artista, também deste primeiro momento, foi a elaboração e idealização da peça O Menino Maluquinho, de Ziraldo, da qual Margareth ficou responsável pela trilha sonora, operação de som e gerenciamento da técnica vocal.
Na segunda fase da atuação como atriz, Margareth Menezes deixa o grupo colegial para se entregar ao frutífero teatro amador baiano. Em 1982, funda com Paulo Conde e João Elias – vindos do grupo carioca Asdrúbal Trouxe o Trombone –, o Troca de Segredos em Geral. O grupo teatral dedica-se, inicialmente, à montagem da peça do teatrólogo russo Nikolai Gogol, O Inspetor Geral, onde Margareth atuou no papel do carteiro Osípe. Foram dois anos em cartaz.

1980